Sobre o Livro Jurema das Matas

mar18

4

Levar o conhecimento a respeito da Umbanda é um dos objetivos desse livro, mas não o único nem o principal. Jurema, esse espírito iluminado e incansável na propagação do bem, nos mostra como devemos lidar com as nossas encarnações, com o intuito de nos valorizarmos e trazer para nossas vidas momentos de maior felicidade.

148 - Cataratas Argentinas

O espírito de Jurema, e a falange que ela representa, retira sua força da natureza, das florestas e rios que existem por toda parte no nosso planeta.  Tudo é energia, todas as coisas vibram numa intensidade própria, captando e dispersando fluidos na nossa atmosfera.  Toda vez que entrarmos em lugares onde a mata impera, ali estará a essência de Jurema e dela poderemos absorver o melhor para nossas vidas.  Em qualquer lugar, no Brasil ou não, essa energia está disponível para quem quiser acessá-la. Basta ligar-se a ela através do pensamento, para sentir o bem-estar e a paz de sua iluminação.  Jurema é a própria mata em toda sua quietude e vida, guiada pela energia da natureza que ali tem o seu domínio.

150 - Isla Victoria

A finalidade do livro, além de desmistificar alguns preconceitos que giram em torno da umbanda, tem um objetivo mais profundo, que toca a alma de cada leitor.  Umbanda, catolicismo, kardecismo, candomblé…  Somos todos um só, e a religião que busca despertar Deus no coração de seus seguidores está agindo conforme Seus princípios.  Mas a verdadeira e única religião há de ser a do amor, porque, sem ele, não há esperança para a humanidade nem meio de se alcançar a elevação. Somente chegará ao Alto o ser que já compreendeu isso e que usa de sua existência para cultivar e cativar amor.  Esse patamar, alcançaremos através das oportunidades que a reencarnação nos oferece.

362 - Parque das Cachoeiras

E é justamente isso que o livro aborda: o poder regenerador da reencarnação.  A reencarnação é a maior chance de renovação que possuímos.  A cada final de existência, Deus nos acena com a esperança de refazer nossas atitudes, através de nova existência no planeta.  É através da reencarnação que experienciamos a vida, usufruímos das nossas conquistas e tentamos, incansavelmente, modificar o que ainda não se encontra adequado a um mundo de amor.   É através dela que sentimos que nada está perdido e que sempre teremos uma nova chance, seja nesse planeta ou em outro.  O que precisamos, agora, é aproveitar a última chance que o universo nos concedeu para assegurar o nosso direito de permanecer aqui, neste mundo tão lindo.

204 - Epcot (2)

Foi por gratidão às inúmeras oportunidades de reencarnar que o espírito de Jurema permitiu ao Leonel que nos trouxesse a sua história, para que servisse de exemplo a todos nós.  O exemplo que fica não é o do sofrimento, mas o da persistência, da fé, da humildade, do amor.  Jurema não se limitou simplesmente a viver, mas viveu com intensidade cada momento que lhe foi concedido para sua melhora.  O que ela pretende nos mostrar com tudo isso?  Que devemos sempre buscar no passado a razão para os nossos sofrimentos?  Que sofremos porque fizemos algo de ruim no passado?  Que passado e sofrimento estão intimamente ligados?  Não exatamente.

295 - Rio do Peixe

Não precisamos mais nos prender ao passado para desvendar o presente nem assegurar um futuro melhor. Precisamos, sim, compreender que estamos num processo constante de aprimoramento e, com isso, somos convidados a oferecer o nosso melhor.  No atual estágio do espiritismo e do espiritualismo, não há quem não saiba que toda causa gera uma consequência e que estamos todos, inexoravelmente, sujeitos à lei de causa e efeito.  Sabemos também que, se passamos por determinada dificuldade no presente é porque, lá atrás, existe uma sucessão de incidentes que nos fez reavaliar nossas ações e tentar imprimir a esta vida um novo rumo. Estamos todos cientes de que o sofrimento de hoje foi originado pelo nosso desequilíbrio de ontem.

Cosmic Ornament

Em razão disso, não temos mais a necessidade de tentar descobrir o que fizemos em outra vida, se fomos ruins, levianos, assassinos, traidores… não importa.  O que fizemos está feito, não tem como desfazer na nossa dimensão atual.  O tempo que ficou para trás somente poderá ser alterado em outro universo, ao qual a nossa essência de agora não tem acesso. Portanto, deixemos o passado onde está e concentremo-nos no presente, com vistas ao nosso futuro.  Ao invés de nos preocuparmos com coisas ruins do passado, devemos dar mais importância a tudo o que aprendemos a fazer de bom.  Ao mesmo tempo em que cometemos muitos desvarios, conquistamos valores importantes também, e é neles que devemos nos mirar quando buscarmos justificativas para nossa vida atual.

dia_do_planeta_terra_no_metro_22_abril_20081

Lembremos que o novo acontece a todo instante, e se nos desapegarmos do que é velho, abriremos espaço na nossa vida para coisas novas que realmente valem a pena.   Vamos nos acostumar a pensar positivamente, a imaginar as encarnações passadas como etapas vencidas, superadas, que serviram para construir as coisas boas que conquistamos hoje.  É isso que a Jurema tentou nos mostrar, para que nos acostumemos a cultivar os bons momentos, a dar importância aos fatores positivos, a nos espelharmos nos nossos próprios valores.  É com eles que ingressaremos no novo mundo que nos aguarda, em uma Terra renovada, onde a paz e o respeito serão recorrentes na vida de todos nós e onde não haverá mais espaço para o mal e suas consequências.

O que é velho merece o nosso respeito porque foi o que nos ajudou a ser o que somos hoje.  Mas o novo é sempre belo, traz esperança, leveza e alegria.  Provoca sempre um sorriso ou uma lágrima de admiração e gratidão pelo milagre de viver.  Ou será que alguém duvida disso?

digitalizar0001

Comentários dos usuários(4):(incluir comentario)

  1. user em 27 de março de 2012, disse:

    Olá. Gostaria de tirar uma dúvida sobre o livro: o autor espiritual está retratado no livro ou trata-se de um romance?

  2. Lidiane Fontana em 13 de fevereiro de 2013, disse:

    Oi. É o melhor livro que já li na minha vida…
    A história, o desenvolvimento é incrível…
    Amei de verdade…

  3. Thays Oliveira em 18 de julho de 2014, disse:

    Uma historia fascinante, incrivel. Quanto mais leio, mais quero. TUDO INCRIVEL..

    Parabens !!!

  4. Nome (necessário) em 26 de março de 2015, disse:

    Li o livro e fiquei fascinada. Acredito que a leitura desta obra fez com que me definisse sobre o que queria e/ou estava procurando em termos de religião. Sou Umbadista há quase 2 anos.

Comentar: