Abril/2012

mai24

1

Pequenas mensagens para reflexão diária.

A liberdade é o bem mais precioso que possuímos, fruto da democracia conquistada com muito esforço. Muitos dizem que, atualmente, ainda estamos no mesmo estágio de 500 anos atrás, mas isso não é verdade. A legislação de hoje pode não ser perfeita, mas estamos caminhando para a consciência do bem comum. Isso só se alcança com sacrifícios e lutas, porque mudar a consciência de um povo é muito mais difícil do que alterar todas as suas leis. Ao reafirmar a crença de que o ser humano permanece no mesmo estágio de evolução moral, damos força à ignorância do passado, trazendo para o presente resquícios de costumes ultrapassados. Pensar com positividade é atrair a energia dos movimentos proveitosos, que lideram a nossa mente em direção a tudo que é novo. O mundo mudou muito e continuará mudando sempre. A liberdade de hoje era um sonho quase inatingível em séculos passados, um privilégio de poucos, de uma casta selecionada, muitas vezes, inerte e inútil. Não é a isso que devemos nos apegar, mas à verdadeira vitória da sociedade sobre as forças da tirania. Agradecer ao universo por essa conquista significa direcionar nossas vidas pela liberdade conquistada, sempre conscientes de que o ser livre conhece suas capacidades, seus limites e, acima de tudo, o respeito.

*****

A simplicidade não tem preço… Sério, não tem mesmo. E as pessoas simples são as que mais acumulam tesouros no coração.

*****

Não existe nada que seja contra a vontade de Deus. Ele não pode ser contrariado, pois então não seria Deus, mas alguém com desejos e aspirações. E Deus não tem aspiração alguma, ele simplesmente é. Só a arrogância e o orgulho do homem o fazem acreditar que é capaz de afrontar ou contrariar os planos divinos. A obra da divindade é a perfeição, a do homem, uma busca constante de aperfeiçoamento. Ninguém, absolutamente ninguém, interfere no plano de Deus, porque tudo o que o ser humano cria, desenvolve, inventa ou descobre depende da vontade Dele, que é quem permite que tudo aconteça, conduzindo cada mão, cada mente e cada caminho na direção do que Ele quer mostrar. Nada se contrapõe a Ele, nem o mal, que é apenas o reverso do ideal de bem. Muito menos a ciência, que caminha ao lado da divindade, evoluindo à medida que ela o consente. Assim acontece também conosco. Deus nos guia sem que percebamos, para que tudo aconteça exatamente do jeito que Ele sabe que é o melhor para nós. Por isso, não devemos nos revoltar contra Ele. Seus planos são perfeitos, nós é que não somos… ainda.

*****

Ao orar e pedir o bem para o próximo, lembre-nos sempre de que o bem, para nós, nem sempre é o bem de que o outro necessita.

*****

Todos nós temos um inimigo comum: o orgulho. Por conta dele, muito se tem feito para destruir, dominar e humilhar. Por outro lado, temos também um amigo comum, que nunca falha: a consciência. Ela é o nosso freio, nosso limite e nosso sinalizador. O orgulho, devemos procurar combater com a sabedoria da consciência. Enquanto o orgulho cega, a consciência nos faz despertar para os verdadeiros valores da vida, colocando cada coisa no seu lugar e atribuindo a todas o valor exato que merecem. E se ainda não estamos conseguindo ver desse jeito, é porque permitimos que o orgulho nos conduza por caminhos tão luminosos que chegam a nos cegar. Somente os tolos priorizam as determinações do orgulho imponderado, permitindo que seus olhos se ofusquem com o brilho intenso da ilusão. Essa não é a luz verdadeira, que ilumina sem ferir, mas aquela que turva a nossa visão com falsos valores de riqueza, superioridade e poder. Somente a consciência desperta para a verdadeira iluminação interior, aquela que esclarece sem menosprezar e mostra a verdade sem humilhar, pode alcançar a plenitude dos que realmente sabem se conduzir pela luz do discernimento e da razão.

*****

Existem três coisas que precisamos aprender e ensinar a nossos filhos a respeito da felicidade. Primeira: felicidade não se ganha de presente, ela é uma conquista, um esforço diário. Segunda: não é constante, tem seus momentos, seus altos e baixos; Terceira e mais importante: só consegue realmente ser feliz quem sabe lidar com as frustrações. Sem isso, o que se tem é ilusão.

*****

Todos os caminhos levam a Deus. Uns são mais rápidos, outros, mais demorados. Uns são cobertos de grama macia, outros, de espinhos árduos e dolorosos. São todos ladeiras, mas alguns demoram a iniciar a subida, dando voltas e voltas até chegar lá. Mas nenhum tem retorno, salvo quando a gente pega um atalho que não vai dar em lugar algum, e aí somos obrigados a refazer o caminho. De qualquer forma, ninguém pode nos culpar por tentar chegar mais rápido ou da maneira mais fácil. E até entendermos que nem sempre o caminho mais curto e mais bonito é também o mais seguro, demora… Mas como todo mundo aprende, e voltar sempre é possível nessas circunstâncias, dá para a gente fazer a curva e pegar o caminho de volta. Somos todos viajantes nas estradas terrenas, carregando na bagagem o que arrebatamos na vida, seja de bom ou ruim. À medida que vamos caminhando, vamos também nos despejando do peso morto das nossas dificuldades, e a bagagem vai ficando mais leve, porque o bem e o amor não pesam. A caminhada é obrigatória para todo mundo, mesmo sabendo que nem todos chegarão ao mesmo tempo. O bom é que a chegada é sempre vitoriosa e coroada de glórias, porque muito chão tem que ser percorrido e muito peso precisa ser jogado fora. E como todo esforço tem sua recompensa, aí então poderemos descansar em paz, numa caminha macia e quentinha feita de luz. Só que descansar não é ficar na ociosidade, mas sim ajudar aqueles que ainda não sabem, a percorrer um caminho seguro. Quando estes últimos também chegarem lá , por sua vez, ajudarão os que estão mais atrás, até que todo mundo, sem exceção, esteja pronto para iniciar a jornada de volta ao verdadeiro lar da essência humana.

*****

Aprenda a não julgar, muito menos pelas aparências. Às vezes, criticamos o outro só porque ele foge aos nosso padrões, mas, além do respeito que devemos às diferenças, pode ser que ele seja portador de algum mal ou enfermidade, e aí, estaremos sendo cruéis. Isso acontece muito com os obesos, que talvez sejam os maiores alvos do preconceito, só porque a sociedade criou um modelo de perfeição que beira a futilidade e se afasta, quase sempre, do ideal de perfeição divina. Todo mundo tem sentimentos; ninguém gosta de ser criticado, muito menos humilhado e ofendido. Quem faz isso pratica um gesto de extremo desamor, esquecendo-se de que, tudo aquilo que fazemos ao próximo, em verdade, fazemos a nós mesmos. Ao invés de rir, olhar, ter pena, apontar ou criticar, o melhor a fazer é respeitar e, se possível, ajudar. Mas até a ajuda há de ser ponderada, para não camuflar o orgulho e a vaidade de quem se considera perfeito nem colocar o outro em posição vexatória, contribuindo para diminuir, ainda mais, a sua autoestima. Ajudar nem sempre é dar conselhos, apiedar-se ou apresentar soluções mirabolantes e inexequíveis. Pode ser que, para você, seja fácil resistir a um sanduíche ou um doce, mas, para o outro, isso talvez represente uma tarefa impossível. Fazer comparações, dizer que ele não tem força de vontade nem vergonha é uma agressão que não revela a realidade. Procure se colocar no lugar do outro, pensando em como você gostaria que agissem com você em situação semelhante. Você gostaria de ser criticado, que sentissem peninha de você ou simplesmente de receber um olhar de amizade, daqueles que não transmitem nada além de amor e carinho? Para se gostar de alguém, basta gostar. É só isso. Não são necessários motivos nem justificativas. Aprenda a gostar de todos pelo que eles são, não pelos estereótipos vazios da sociedade. Nós não somos o nosso corpo, somos o que vai além dele. Pense nisso.

*****

Quem age movido pelo egoísmo ainda não compreendeu a essência da unidade divina. Somos todos um, portanto, ser egoísta é retardar a marcha da evolução própria, mantendo o espírito preso às correntes da matéria e impedindo-o de, livre, empreender o caminho de retorno a seu verdadeiro lar.

*****

A baixa autoestima é causa de grande parte dos nossos dissabores, porque, desacreditando das nossas capacidades, damos força à derrota. Não dê esse poder a ninguém que o leve a crer que você não é capaz de alguma coisa. Conhecer e respeitar seus limites não é a mesma coisa que aceitar o próprio fracasso, porque limite é questão de maturidade e bom senso, mas só fracassa quem não acredita em si mesmo. Como, porém, tudo na vida é aprendizado, o fracasso também é e serve para nos mostrar que temos potencial para fazer melhor. Ele dá uma cutucada na nossa autoestima, sacode-a e pensa em triturá-la, mas autoestima é atributo do ser humano, portanto, não pode ser destruída, muito embora, às vezes, fique lá embaixo. Bom em tudo isso é saber que ela pode ser reerguida a qualquer tempo, bastando apenas uma boa dose de fé em si mesmo, o que se alcança através de uma autoavaliação sincera e profunda, consultando sempre o coração.

Bem se nota, portanto, que nenhum fracasso precisa ser para sempre, porque as chances de refazimento são muitas, e as oportunidades de melhorar, infinitas. O que a gente precisa é elevar a vontade até o patamar da fé e sentir que lá está o merecimento.

*****

Deus está no comando das nossas vidas, iluminando nossos passos como a estrela que guia as embarcações. Não se distancie dessa estrela nem apague a luz divina dentro de você. Deus não se afasta nem abandona ninguém. Todo mundo tem Deus no coração, ainda que não o perceba nem mesmo o deseje, porque o amor de Deus não privilegia eleitos, não escolhe os mais amorosos nem favorece os que nele acreditam. O amor de Deus é incondicional, perfeito, sublime, igual para toda a humanidade e todos os seres que vivem, seja em que dimensão for. Acredite nisso e entregue a sua vida nas mãos daquele que lhe concedeu a bênção de viver.

*****

Todos os dias começam e terminam do mesmo jeito. Eles são perfeitos, não precisam alterar sua forma de fazer as coisas, e mesmo assim, um dia nunca é igual ao outro. A natureza muda os acontecimentos a cada dia para que nós nos modifiquemos com ele. Ao contemplar o nascer e o pôr do sol, pense nisso. Pense que tudo o que acontece aqui acontece também no universo e procure ser como os dias; iguais na perfeição de ser como são, mas diferentes em significado, para nos mostrar que podemos e devemos nos dar a oportunidade de, a todo dia, lutar para crescer.

*****

Cada um é livre para fazer suas escolhas, mas essa liberdade vai até o limite em que esbarra no direito de opção do próximo. Para sabermos quando termina nosso direito de escolha, basta observarmos se o que pretendemos depende da vontade de outra pessoa. Se não depende, somos livres para fazer o que quisermos, sempre assumindo a responsabilidade pelos nossos atos. Se depende, o outro passa a ser o nosso freio, muitas vezes, para o nosso próprio bem.

*****

No silêncio da noite, faço minha oração. Não peço nada de mais, nenhuma bênção exagerada nem privilégios impossíveis. Nada de muita grana nem de um bom emprego. Isso vem com o esforço, a fé e o merecimento. Peço saúde, porque sem ela, nada se realiza nesse mundo. É preciso também pedir ajuda para resistir ao impulso dos prazeres exacerbados, ter paciência em lugar da irritação e alcançar a consciência de amar. Para os amigos, sempre há um lugar, porque amigo não ocupa espaço. Amigo é amigo e pronto. Está lá mesmo sem estar. E isso vale para os que conheço pessoalmente e para os amigos virtuais, porque não é só porque falta o contato físico que eles deixam de existir e estar presentes. A essa altura, dá para parar e pensar que, por mais que a gente se considere abençoado, sempre falta alguma coisa, e essa coisa é a plenitude do amor. É por isso que peço tantas coisas e acho que todo mundo devia pedir, porque pedir não tem nada de mais. Não é só saber receber, tem que saber pedir também, porque, às vezes, o orgulho atrapalha e a gente acaba perdendo as oportunidades que tanto desejava. Depois de tudo isso, é só lembrar que a vida é a maior bênção de Deus, e por ela fico feliz. A partir de então, só resta agradecer.

*****

Se você faz uso de maconha e acredita que pode parar quando quiser, então faça um teste e prove a si mesmo que não está viciado. Deixe de fumar por um dia. Se você conseguir, ótimo, aproveite e não fume nunca mais. Se não, procure ajuda antes que drogas mais pesadas entrem na sua vida. Você é dono da sua vontade. Você consegue.

*****

Acreditar que a verdadeira vida é a da matéria é a maior ilusão que podemos alimentar. A vida na matéria é importante, mas não é eterna. Não sendo eterna, não pode ser a realidade da nossa alma. O que é efêmero pode ser modificado a todo instante, logo, lhe falta o atributo da perfeição. O que é perfeito não precisa ser alterado, não requer aprimoramento. Quando nos libertamos da matéria, a vida se abre com todas as minúcias e nuances do que é real e escapa aos nossos olhos físicos, acostumados a crer apenas naquilo que pode ser percebido pelos nossos cinco sentidos. Por isso, não percamos nosso tempo dando valor ao que não tem tanto valor assim. Os prazeres são agradáveis, mas eles ficam, ao passo que o que cultivamos de bom é patrimônio inalienável da nossa alma, é o que tecerá nossa roupagem espiritual no mundo da realidade imutável, no invisível que é, na verdade, o lar ao qual todos iremos, um dia, retornar.

*****

Viver um dia de cada vez não é deixar o futuro para lá. Basta simplesmente não tentar adivinhá-lo nem antecipar os acontecimentos, nem sofrer pelo que ainda não aconteceu, nem se vangloriar pelo que é incerto. Viva um dia de cada vez sabendo que o futuro depende, em muito, dos projetos de hoje, mas sem deixar de viver agora para perder tempo no que pode ser apenas um sonho ou um triste pesadelo.

*****

Se o tempo da escravidão já passou, por que não conseguimos ainda nos libertar das coisas que nos fazem mal? Porque mais do que os grilhões que prendem o corpo, o que mais nos torna reféns dos nossos sofrimentos são as culpas que nos pesam na alma.

*****

Não desperdice suas energias lamentando-se pelo que já se foi. Lembrar o passado pode facilitar as novas experiências, ajudando a não incidir nos mesmos erros. Mas lembrar é diferente de vivenciar. Quem vive o passado revive sempre a mesma história, sem dar a si mesmo a chance de recriar-se de forma diferente. Lembre-se do que já passou, usando essas lembranças com sabedoria, concentrando seus esforços nas novidades que estão por vir.

*****

No estágio atual da nossa evolução, ainda precisamos de regras para assegurar uma convivência pacífica em sociedade, impondo limites às nossas ações em favor do bem comum. Precisamos dessas regras, mas podemos abrir mão das regrinhas. Regulamentar as situações da vida em qualquer grupo é essencial, mas criar regras rígidas engessa a criatividade e aprisiona a espontaneidade. A lei há de ser flexível, alterando-se conforme a evolução dos povos e dos tempos. Assim as nossas regras internas ou de convívio social, nos vários grupos a que pertencemos. O ser humano que já conhece a noção de respeito prescinde de normas, porque a regra do discernimento é inata. Toda rigidez é uma forma de limitação desnecessária, que leva ao sofrimento e à frustração. Afinal, nem sempre o outro quer seguir as nossas regras, porque ele tem regras próprias que podem não combinar com as nossas. Não perca tempo nem energia tentando sustentar o que pode ser descartado. Deixe ir as suas regrinhas e concentre-se na regra única do respeito. Essa não falha, não machuca, não erra. Quer fazer a coisa certa sem precisar pensar se está infringindo ou não alguma regrinha? Use o bom-senso.

*****

Nem sempre conseguimos agradar todo mundo. Às vezes, pensando que acertamos, na verdade, estamos ultrapassando os limites do outro. Respeitar o próximo é fundamental, embora o desrespeito possa emergir de uma simples ignorância ou confusão. Temos que tomar cuidado para não misturar sentimentos, não exigir do outro mais do que ele possa dar nem acreditar que ele pode ser do mesmo jeito que nós. Quem age ou pensa assim vai de encontro à frustração, porque o outro tem o jeito dele, e ninguém tem o direito de achar que pode modificá-lo nem julgá-lo. A frustração está dentro de nós, vem da ilusão da nossa expectativa, daquilo que idealizamos e achamos que é o melhor, mas que nem sempre está de acordo com a concepção que o outro faz do que seja o melhor. Vale sempre a mesma regra: toda vez que a nossa vontade ou atitude depender da concordância ou da aceitação do outro, aí estará o nosso limite, e só poderemos ir até onde ele nos permitir dentro daquilo que é o seu espaço. Aprender e exercitar esses limites pode não ser fácil, mas é essencial.

*****

As coisas simples da vida se tornam grandes e importantes na medida em que lhes damos valor e nelas reconhecemos momentos de felicidade que só o amadurecimento nos faz ver.

*****

O ódio e a mágoa são sentimentos que nos aprisionam aos nossos inimigos. Ninguém precisa ter inimigos, pois tudo pode se resolver com boa vontade e disposição de ceder. Se você não acredita nisso, e por conta do seu orgulho permitiu-se ingressar no cárcere da vingança, não perca a oportunidade de dar a si mesmo a bênção do alívio. Perdoe. Liberte-se.

*****

Ninguém que sai da nossa vida vai embora para sempre. Pode ser que nunca mais vejamos o outro, mas algumas marcas permanecem. Existem aqueles que surgem para ficar, enquanto outros têm tempo contado para permanecer junto a nós. Pessoas vêm e vão a todo instante. De qualquer forma, todo mundo que surgiu o fez por algum motivo, veio para nos mostrar ou ensinar alguma coisa, ainda que pareça que só o que ficou foram lembranças ruins. Todos os que cruzam o nosso caminho têm um papel importante a desempenhar na nossa vida, mesmo que disso não nos demos conta. Valorizemos cada momento vivido com o outro, porque ele pode não saber, e até nós podemos nem desconfiar, mas as coisas que trocamos, sejam boas ou ruins, nos ajudam a amadurecer em espírito e fortalecer a nossa vontade.

*****

Crianças não são adultos pequenos. São crianças, portanto, devem ser tratadas como crianças, mas não como se fossem tolas ou incapazes. De tão inteligentes e sensíveis, percebem as coisas com muito mais rapidez do que nós, embora lhes falte, na maioria das vezes, maturidade para compreender ou definir o que captam nas entrelinhas, nas palavras não ditas, nos olhares nublados. A verdade é a melhor forma de lidar com elas, porque criança reconhece a mentira, mesmo que não diga nada. E reconhece não porque sabe, mas porque sente. Quando descobre a mentira, a confiança fica abalada, muitas vezes até, perdida. Tratar meninos e meninas com respeito, dignidade e, sobretudo, amor, não é apenas uma questão legal, mas de índole e de caráter. Eles são o nosso maior tesouro, espelhos do nosso exemplo. Quem ama e respeita as crianças sabe dar valor à vida, ao futuro e à certeza de que, com elas, o mundo será muito melhor.

*****

Todos os animais são criaturas de Deus. Desrespeitá-los é desrespeitar o nome Dele, machucá-los é um ato de desamor para com a divindade. No processo evolutivo da alma, todos passamos pelos três reinos, até chegarmos ao hominal. Em cada um, experiências das mais variadas se fazem necessárias para a evolução e a transposição de uma espécie a outra. No estágio de animais domésticos em que muitos se encontram, cabe a nós, seres humanos dotados de discernimento e senso moral, oferecer a eles todas as ferramentas necessárias à construção da obra evolucional a que estão sujeitos. O amor os transformará em seres humanos pacíficos, ao passo que a brutalidade poderá levá-los a encarnações como seres igualmente brutais. Só o amor e o ódio extremos são capazes de destacá-los da alma coletiva a que pertencem, para retornarem ao mundo como pessoas. Sabendo disso, cuidemos para que as nossas atitudes sejam sempre amorosas, a fim de que os animais aos nossos cuidados avancem ao estágio da humanidade através do caminho de amor.

*****

Não brigue consigo mesmo por causa da sua solidão. Há momentos em que a necessidade de reflexão ou quietude nos afasta do convívio social e das multidões. É necessário que estejamos em paz e silêncio, longe dos dissabores do dia a dia, para que possamos entrar em contato com o nosso eu mais profundo. Isso só se faz na mansuetude do corpo e do espírito, para que a mente se una ao coração e empreenda uma jornada de entendimento da vida e do nosso lugar no mundo. Ninguém faz isso em meio ao tumulto, à gritaria ou aos movimentos apressados. É preciso serenidade e leveza, para que os ouvidos da nossa alma consigam ouvir a voz do universo. Tome cuidado somente para não confundir a tranquilidade da solitude com a angústia do isolamento. Se o desejo de ficar só vier acompanhado de algum tipo de desconforto ou sofrimento, deixe passar esse momento e procure voltar-se para os amigos e a família. Mas não estranhe quando sentir uma necessidade genuína e suave de estar sozinho. Talvez a sua alma esteja pedindo que você se aquiete e preste atenção à mensagem da natureza. Não lute contra isso, não se sinta deprimido nem isolado. Aproveite a oportunidade que o seu Eu superior disponibiliza para você e entregue-se à ausência dos pensamentos. Apenas sinta a paz, vibre a paz e seja a própria paz.

*****

Se tem alguém na sua vida lhe cobrando algo que você sabe que deve, mas que por orgulho não quer pagar, reconsidere e pague. Mais vale perder um pouco de dinheiro do que comprometer a consciência com a intolerância e a injustiça.

*****

A única coisa inevitável na vida é a morte. Antes dela, tudo é possível, pode ser transformado e alcançado. Todo mundo morre: quem quer e quem não quer. Mas só quem realmente empenha a sua vontade no esforço da conquista é capaz de realizar os seus sonhos e viver. Morrer não é uma escolha, pois, mais cedo ou mais tarde, a morte chega para todo mundo. Mas o que fazemos da nossa vida só depende de nós.

*****

Todo mundo quer ter alguém. Poucos são aqueles que lidam bom com a solidão. Tudo bem, são escolhas individuais, que devem ser observadas e respeitadas. Mas ter alguém não significa apossar-se desse alguém. A posse e o apego sufocam, dificultam o entendimento e criam uma aura de insatisfação. Ninguém gosta de ser controlado, vigiado, cobrado nem quer se transformar em alvo de desconfianças e ciúmes exagerados. O amor não se coaduna com nada disso, porque quem ama liberta, compreende, aceita. Em qualquer relação, deve-se agir com respeito aos limites, nunca desejando impor ao outro nossos próprios desejos nem fazer com que ele acredite na nossa verdade ou sinta como sentimos. Além de tudo, isso gera frustração, porque o outro é como é, ainda que desejemos que ele seja mais parecido conosco, tome as mesmas atitudes que tomaríamos ou sinta do mesmo jeito que sentimos. Para uma relação saudável, seja de namoro, de amizade, de coleguismo, profissional ou familiar, o importante é conhecer e respeitar os limites. Sempre que pensarmos em fazer alguma coisa que envolva outra pessoa, reflitamos se a nossa atitude depende do concurso ou da concordância dela. Em caso afirmativo, estamos limitados pela vontade do outro e não temos o direito de tentar forçá-lo nem invadir o seu espaço, muito menos de nos aborrecer porque ele não é exatamente o modelo que a nossa ilusão criou. Se tivermos essa consciência, viveremos em paz e harmonia com aqueles que se relacionam conosco, livres de cobranças, pressões e chantagens. Consequentemente, nossas vidas serão muito mais felizes.

*****

Ninguém precisa ser certinho. Basta ser verdadeiro.

*****

A mente é uma estrutura poderosa. Constrói projetos, idealiza a realização dos desejos, encontra soluções racionais para todos os problemas, busca justificativas metódicas para as atitudes, deduz as conclusões de qualquer premissa, desacelera os sentimentos, organiza a vida de acordo com o que acha certo e adequado. Tudo isso é ótimo, é necessário, essencial. Mas a mente também engana. Alimenta ilusões, inventa histórias, sufoca os sentimentos, mente para se justificar ou conseguir o que quer, e faz isso sem nem mesmo se dar conta de que o faz. Então, cuidado com o excesso de racionalismo e lógica que o seu mental cria para se defender e viver. O poder que ele tem é capaz de construir muitas coisas boas, mas também pode transformar você em uma máquina insensível, distanciando-o do que realmente é importante. Utilize o seu mental com o tempero das emoções. Um emocional disciplinado contém os elementos necessários para manter a mente saudável e livre da racionalidade dos silogismos. Da mesma forma, cuide para que o seu emocional esteja dominado pela mente ponderada, para que você nunca aja sem pensar, movido pelos impulsos ou pelos desejos desenfreados. A interação equilibrada do mental e do emocional garante atitudes sensatas, amorosas e empáticas. Isso é de extrema importância se você deseja viver bem e em harmonia consigo mesmo e com o outro. Não descuide da sua mente. Faça dela sua aliada, não uma inimiga capaz de bloquear suas emoções para lhe garantir a sobrevivência. Você pode sobreviver com o que tem, pensando e sentindo sem nunca se distanciar do ideal de amor. Para isso hão de convergir todas as nossas aptidões, para que nossos desejos cedam à vontade única de ultrapassar o mundo individual e perecível, e penetrar no substrato verdadeiro do amor.

*****

Se a sua vida está tão ruim que você acredita ter chegado ao fundo do poço, ótimo, porque, a partir de então, você não tem como descer mais. Só o que lhe resta agora é subir, fazer o caminho de volta rumo à luz da renovação. Pense que você desceu até lá embaixo para depositar lá no fundo as coisas que não lhe faziam bem, deixando-as enterradas na lama para sofrerem a transformação da terra, que usa o que está morto para criar nova vida. Saia do poço renovado, pronto para iniciar uma vida nova, diferente e, com certeza, muito mais segura, madura e bonita.

*****

O trânsito nas grandes cidades está cada vez pior. Pessoas irritadas, apressadas, desrespeitando as leis e os demais motoristas. São acidentes, atropelamentos e até aqueles que matam sem motivo algum, pelo simples fato de que o seu orgulho não permite que sejam xingados nem levem uma fechada. Nós podemos mudar essa situação. Quem dificulta o trânsito não são os carros, são os motoristas. Se cada um guiar com educação, respeito e paciência, poderemos todos viajar em paz. Não espere que o outro tome a iniciativa desse movimento, porque pode ser que ele ainda não esteja preparado para agir conforme a lei do respeito e do amor. O primeiro passo depende daqueles que já tomaram consciência do problema e sabem que possuem todos os elementos para solucioná-lo. O primeiro passo só depende de nós.

*****

Diz o ditado popular que errar é humano, certo? Certo, claro, mas tem um detalhe. Todo mundo erra, contudo, poucos são os que têm coragem de, realmente, assumir os seus erros. Fazer parte da maioria do primeiro grupo é fácil, porque essa é uma desculpa que sempre se pode dar. Mas integrar a minoria do segundo grupo, daqueles que admitem tudo o que fazem, pode não ser tão simples. Dizer que errou não é a mesma coisa que assumir. Quem assume não inventa desculpas, muito menos tenta se justificar acusando o outro. Assumir quer dizer reconhecer a sua responsabilidade, mas sem culpa. Não tenha medo de errar, isso é próprio do ser humano. Mas não caia na ilusão de que você pode transferir suas responsabilidades para algum fato ou alguém. Agindo assim, você estará retirando de si mesmo a chance de acertar numa próxima oportunidade.

*****

O pensamento não tem limites, mas gera uma forma, as chamadas formas-pensamento. Tudo o que criamos na mente ganha vida no campo astral/mental ao nosso redor. Quando sentimos e pensamos coisas boas, geramos formas-pensamentos agradáveis. Ao desejarmos o bem do outro, formas-pensamento iluminadas se descarregarão em sua aura, levando-lhe uma agradável sensação de bem-estar e alegria. Ao contrário, nossos pensamentos ruins emitem formas estranhas, feias, pesadas e hostis. Quando essas formas são dirigidas para o próximo, três situações podem ocorrer: ou ele está na mesma modulação vibratória que nós, caso em que a forma se dissolve instantânea e integralmente nas suas ondas emocionais e mentais; ou ele está parcialmente, quando a forma aguarda o momento oportuno de atacar; ou não tem nenhuma afinidade conosco, caso em que a forma-pensamento retorna à sua origem, ou seja, ela se descarrega em nós, agravando a confusão do nosso estado mental. E como tudo o que vai volta, aquele que recebeu a nossa forma-pensamento vai gerar uma outra igualzinha ou aprimorada, seja para o bem ou para o mal. Então, cuidado ao pensar. A ação é sempre nossa, mas a reação, não.

*****

Hoje, que é sexta-feira santa, vamos iniciar a nossa preparação. Assim como Jesus morreu na cruz, vamos deixar morrer dentro de nós todas as coisas que já não nos servem mais, tipo, raiva, medo, mágoas, ressentimentos e coisas do gênero. Daqui até domingo, é um bom tempo até estarmos prontos. Mortos os sentimentos ultrapassados, deixemos que Jesus se encarregue deles, levando-os para sua transformação energética no Cosmo, e concentremo-nos na nossa mudança interior. Feita a reflexão nesses dias, quando chegar o domingo de Páscoa, procuremos despertar renovados, prontos para o nosso renascimento espiritual, moral, mental e emocional. Comecemos o dia dando bom dia a tudo e a todos, parentes, amigos, vizinhos, sol ou chuva, tanto faz. E na hora do almoço, do jantar ou de um simples encontro, guardemos o nosso melhor abraço para dividir com as pessoas que amamos e mesmo com aquelas que não amamos tanto assim, porque, se é para renovar sentimentos, não custa nada renovar o momento do perdão. Realizadas coisas boas, acompanhadas de bons pensamentos e sentimentos nobres, encerremos o nosso dia agradecendo àquele que nos proporcionou tudo isso, àquele que morreu na cruz, não exatamente para nos salvar, mas para nos ensinar o verdadeiro valor do amor. E ninguém pode negar que, aprendendo a amar, estaremos todos salvos de nós mesmos, de nossos maus instintos e desejos insanos.

Que todos possam refletir nesse momento e acreditar que Jesus está presente em nossas vidas, reluzindo como centelha que jamais se apaga em nossos corações.

*****

Se você estiver sem dinheiro e tiver que optar entre comprar uma camisinha e uma trouxinha de maconha, escolha a primeira. Sexo faz parte da vida, é a própria vida movimentando-se para criar nova vida. Maconha, ao contrário, pode ser a porta para a morte ou o instrumento que irá aniquilar a sua vida. Pense bem.

*****

Usar drogas é uma opção pessoal e individual, contudo, ninguém precisa experimentar só porque o outro faz. É um malefício não apenas físico, mas espiritual. O uso de drogas atrai espíritos empedernidos, viciados invisíveis que tentam, a todo custo, manter o encarnado em seu vício. E, uma vez desencarnado, o indivíduo, que antes era objeto de obsessão, passa, por sua vez, a ser obsessor também. Lembrem-se de que, da opção por usar drogas ou não pode depender todo o futuro da sua saúde física, mental e espiritual. Cada um é livre para escolher o seu caminho, mas nem todos são obrigados a partilhar das mesmas escolhas.

*****

Devemos aproveitar o domingo de Páscoa para abrir mão daquilo que nos faz mal, tanto material quanto espiritualmente, e tentar desenvolver novos valores e novos projetos. Na época da renovação, não tenhamos medo de renovar a nós mesmos, porque o apego ao velho emperra o desenvolvimento, tornando-nos obsoletos e ultrapassados. Renovar valores é repensar a vida e tentar conduzi-la na direção das verdades eternas do espírito, construídas com base nos bons sentimentos, nas atitudes nobres e nos pensamentos dignos que todos somos capazes de ter.

*****

A maior prova do amor de Deus por nós é mostrar que nada é inevitável e que tudo pode ser modificado através da reencarnação. Ela é a nossa maior chance de provar para nós mesmos que somos capazes de aprender com as nossas atitudes e transformá-las para melhor. Isso é o que demonstra o quanto valorizamos o amor de Deus por nós.

*****

A morte é a suprema transformação. Transforme-se a si mesmo: deixe morrer suas angústias interiores e permita-se renascer renovado de esperança, amor e alegria.

Comentários dos usuários(1):(incluir comentario)

  1. rosangela em 27 de maio de 2012, disse:

    adorei Monica….obrigada pela oportunidade de ler coisas maravilhosas.

Comentar: