Maio/2013

jun10

0

Pequenas mensagens para reflexão diária.

Sem música, a vida seria vazia, nossos ouvidos, menos aguçados, nossa mente, mais racional, nosso coração, menos alegre. Sempre que puder, ouça música. Escolha o gênero que mais lhe agrade ou escute todos, mas que seja música de verdade. Há ritmos que alguns chamam de música, mas que não têm harmonia nem poesia. A música tem que ter beleza, sensibilidade, linha melódica. Tem que encher a nossa alma de alegria ou emoção, nos fazer querer dançar, chorar ou rir, balançar o corpo ou simplesmente ficar agarradinho com alguém. Se é para exaltar o crime, as drogas, a violência ou a promiscuidade, não serve para ser música. A música há de ter uma essência leve, uma sutileza que faz sonhar ou emocionar com um toque de lembranças. Lenta ou agitada, tem que agradar mais do que divertir ou protestar. Protesto pode ser legal, mas só pela rebeldia, não tem graça. Tem que ter arte, ser arte, ser música de verdade. Se a música morrer, o que vai sobrar é um eco frio, um sussurro dissonante, um vácuo sem alegria. A música é um presente de Deus para o mundo. Faça-a sobreviver a essa onda devastadora de anti-arte. Valorize a música, de ontem ou de hoje, mas música.

*****

Não tenha medo nem vergonha de se arrepender das coisas ruins que fez. A dificuldade de arrependimento é fruto do orgulho, que não nos permite assumir que erramos, que não somos perfeitos, que existem outros melhores do que nós. Arrepender-se é o primeiro passo na direção da reforma interior. Não hesite nem lute contra os alertas da sua consciência. Arrependa-se sem dramas, desfaça-se das culpas e, da próxima vez, aja de outra maneira.

*****

Se você tiver que perder um valor financeiro em favor da sua dignidade, perca. Valores financeiros são substituíveis e não constroem a riqueza da alma, mas a dignidade, sim. O valor só é verdadeiro quando alicerçado na moral que Jesus e outros Mestres de sabedoria nos legaram. Jamais permita que as suas virtudes sejam negociadas no armazém dos prazeres, falível ante as sombras da desilusão. Seja honesto, correto, digno, porque esses valores são eternos, inalienáveis e intransferíveis. Uma vez adquiridos, eles são para sempre.

*****

Todo dia é dia de recomeçar. O fim da vida não é o fim da nossa história, mas o prosseguimento, a continuidade, a oportunidade de renovação. A cada dia ganhamos uma nova chance, que se refaz na esperança de alcançarmos a iluminação. Ilumine sua alma a cada dia com fé, amor e alegria, para que os seus dias preencham a sua vida com a certeza de que é possível ser feliz.

*****

Os animais também nos ensinam. Se pararmos para observá-los, veremos a razão pela qual Deus os colocou na Terra ou no imaginário do homem. Querem ver?

Borboleta: nos ensina que a verdadeira transformação é sempre para melhor. Se não melhorou, não houve mudança, mas revelação do que estava oculto.

Fênix: renascer das cinzas não é mito. É resultado da capacidade que todo ser humano possui de recomeçar.

Gato: liberdade é a palavra-chave. E ninguém pode ser livre se não valorizar a si mesmo.

Cão: nada como a lealdade nas relações humanas, pois quem é sincero conhece valor da amizade e do respeito.

Formiga: ninguém vive sozinho, e o sucesso é resultado da conjugação de esforços em prol do bem comum.

Dragão: o fogo consome, arrasa, transforma. Destruindo o que não serve, o homem pode reconstruir, e sempre para melhor.

Assim como esses, há muitos outros exemplos, na fantasia e na natureza, que nos fazem refletir e nos ensinam muitas coisas.

*****

Abandonar é um ato de profundo desamor. Idosos, deficientes, crianças e animais, lamentavelmente os polos mais fracos em toda relação, são os que mais sofrem com o abandono. Antes de abandonar qualquer um desses seres, pense se faria isso com você mesmo. Você experienciou a vida animal muitas eras atrás, foi criança um dia, poderia ter nascido deficiente e, com certeza, irá se tornar um idoso, a não ser que morra antes. Coloque-se no lugar daquele que, por impulso da vida, depende de você. Essa dependência não é à toa nem foi criada para lhe causar aborrecimento nem irritação. É uma oportunidade para você mostrar a si próprio sua enorme capacidade de amar e de cuidar. Não lute contra a força da vida. Se ela o leva para um lado, por que tentar ir para o outro? Nada acontece por acaso, tudo tem uma explicação, e o amor está em todas elas. Gere empatia. Sinta como se fosse com você. Ame.

*****

O que nos dá conforto na vida é saber que há sempre um recomeço. Nessa vida ou na outra, sempre temos a oportunidade de rever nossas atitudes e refazer nossos passos. Contudo, seja esperto e antecipe-se ao lançamento da sua próxima encarnação. Aja agora. Esforce-se, modifique-se, lute consigo mesmo para vencer suas más tendências. Não culpe o outro pelos seus fracassos, não acuse ninguém de tê-lo desviado de seu caminho. Assuma a responsabilidade por tudo o que você faz, compreenda a si mesmo, seja compassivo com suas imperfeições e perdoe-se. Ame a si próprio, ao próximo e ao mundo… ou, pelo menos, tente. Com isso, vá moldando sua próxima encarnação com brilho e luz, ao invés de deixar para ela todas as sombras que você, hoje, pode começar a dissipar. Tenha coragem e dê agora o primeiro passo rumo à transformação.

*****

A morte não é o fim nem o começo. É apenas a continuidade da vida, embora em uma dimensão além da nossa percepção estreita, tolhida pelos limites da matéria. Quem morre não deixa de existir, não se separa de nós a não ser provisoriamente. Um dia, o reencontro é inevitável. Para os que vão, a saudade é tão grande como a dos que ficam. Pensar com insistência e dor naqueles que já foram é levar-lhes sofrimento desnecessário. O mundo em que os desencarnados vive é o das emoções, onde elas se fazem sentir com muito mais intensidade, sem máscaras nem ilusões.

Ao lembrar de quem o precedeu nessa jornada, faça-o com amor e prudência. Que suas lágrimas venham com a mansuetude da saudade que é fruto do amor, não do desespero. Prepare-se para o reencontro, mas não viva como se ele fosse acontecer amanhã. Lembre-se, mas não se apegue. Deixe quem já partiu seguir o seu próprio caminho, pois você ainda possui muitas etapas de vida para vencer. Enterrar-se em uma vida sem brilho e cor, muitas vezes, é pior do que morrer. É preciso que a vida possua aquele tônus de alegria e esperança para ser chamada, verdadeiramente, de vida. Por isso, viva e deixe viver, em outro estágio, quem já não partilha mais dessa existência. Lembre-se: as pessoas morrem, mas o amor que elas deixam é eterno e sempre vive.

*****

Quem se utiliza de artifícios torpes para subir na vida não pode, realmente, ser feliz. Por mais que ninguém tenha testemunhado as atitudes vis de alguém, a consciência individual está sempre alerta e é implacável. Pode ser que, no princípio, ela permaneça quieta, invisível, afastada. Mas não se engane, pois a consciência não se deixa enganar. Aos poucos e mansamente, ela vai despertando, estimulada pelas lições da vida. Nessa vida ou na próxima, o que fica lá guardado vem à tona cheio de cobranças internas. Não é ninguém que nos cobra; somos nós mesmos, porque a consciência é um juiz que não se pode comprar nem iludir. Mantenha sua consciência tranquila, limpa, transparente. Aja de acordo com a sua dignidade, seja honesto, bom, correto. Essas são virtudes que alimentam a consciência de boas vibrações, e a recompensa são noites de sono bem dormidas e dias de esperança renovada.

*****

Quer ajudar a mudar o mundo? Mude a si mesmo.

*****

Os sanguinários estão todos descendo à Terra, numa última tentativa de resgatar sua luz própria. Muitos não estão conseguindo e, consequentemente, cometem essas barbaridades de que temos notícias diariamente. Isso não é o fim do mundo; é o recomeço. Todos nós, sem exceção, faremos a inexorável viagem de volta ao invisível. À medida que isso vai acontecendo, a seleção vai sendo feita. Aqueles que empreenderam esforços para se melhorar vão se preparando para retornar a esse mundo e participar, ativamente, de todo o processo de transformação do planeta. Os que permaneceram na estagnação seguirão rumo a outros mundos, onde darão início aos primórdios de novas raças planetárias. Nossas atitudes fazem por nós a escolha de ir ou ficar. Seja uma pessoa boa, para que o futuro se lembre das suas ações e requeira sua colaboração na solidificação da verdade.

*****

Se você quer ser feliz, arrisque-se, mesmo sabendo que pode não alcançar o que deseja. Se isso acontecer, não sofra. Há muitas outras coisas que estão ao seu alcance. Saiba negociar com seus desejos e suas possibilidades. Aprenda a ser feliz não com o que gostaria de ter ou ser, mas com o que pode e merece.

*****

Quem não tem noção de limite vive a ilusão de que pode tudo porque é melhor do que o outro. Essa é a maior armadilha da arrogância e da vaidade, e só cai nela quem está cego pelo próprio orgulho. Não se deixe enganar por essa mentira. Abra os olhos, perceba que somos todos iguais em direitos e obrigações. Não faça ao próximo o que não faria a si mesmo.

*****

Não descuide do seu corpo. Ele é o instrumento que viabiliza as vivências do espírito. Sem ele, a ação não é possível no mundo da matéria. Tenha respeito e gratidão à ferramenta que trabalha dia a dia para você viver. Respeite seus limites, não exagere na carga de trabalho ou de diversão, durma e alimente-se bem. Nós não somos o nosso corpo físico, somos o que está além dele. Mas é através dele que adquirimos maturidade para sutilizar nosso espírito. Reconheça isso. Ame o seu corpo e trate-o bem.

*****

Quem não tem noção de limite vive a ilusão de que pode tudo porque é melhor do que o outro. Essa é a maior armadilha da arrogância e da vaidade, e só cai nela quem está cego pelo próprio orgulho. Não se deixe enganar por essa mentira. Abra os olhos, perceba que somos todos iguais em direitos e obrigações. Não faça ao próximo o que não faria a si mesmo.

*****

Refletir no que se vai fazer nunca é demais. Antes de agir, pense, pondere, amadureça, se está em dúvida. Tome apenas cuidado para não ficar no pensamento e deixar a oportunidade fugir. Reflexão não é medo de agir. Um pouco de hesitação é normal, mas esse medo não pode virar pânico, a tal ponto de paralisar a sua ação. Não ser impulsivo é uma coisa; permanecer na inércia é outra bem diferente. Tudo se move no universo, logo, nós também precisamos de movimento. Aja com cautela, mas aja. Não fique estagnado na indecisão nem avance além do bom senso. E para dissipar uma dúvida, nada melhor do que a oração. Nossos amigos espirituais estão sempre prontos a nos dar bons conselhos, através da intuição ou das coisas da vida. Esteja atento.

*****

A vida nunca erra. E se nós somos parte da vida, também não erramos, no sentido de que não fazemos nada que surpreenda a espiritualidade. Nossas escolhas nos dão a ilusão do livre-arbítrio. Nós podemos ter dúvidas sobre como proceder, mas Deus, não. Ele conhece nossos passos, as escolhas que faremos e nosso coração.

*****

Motoristas, atenção: a qualidade do trânsito só depende de nós. Violência ou paz são o resultado das nossas atitudes. Nada de culpar o outro pelas barbaridades, maluquices ou agressividades com que nos defrontamos nas ruas. A cada dia que passa, as pessoas ficam mais irritadas, agressivas, hostis. Faça a sua parte sem se importar com o orgulho que move os demais. Dirija com respeito, com amor, com responsabilidade. Obedeça as leis de trânsito. Vibre a paz.

*****

Quando a luz chega, as sombras se afastam. Assim acontece no coração do homem. Quando brilha a luz do discernimento, as brumas da ignorância se recolhem e se dissipam. Não perca a oportunidade da iluminação. Leia, estude, instrua-se. O autoconhecimento é a chave da libertação.

*****

Se você está se sentindo sufocado pelos seus desafetos, acuado pelos adversários, irado com seus rivais, torturado por aqueles que lhe são hostis ou lhe fizeram algum mal, não se preocupe. Existe uma solução prática e infalível para romper, de uma vez por todas, os elos com seus inimigos. Perdoe.

*****

Fora da caridade não há salvação. É uma máxima evangélica de profundo valor e verdade. Todos precisamos praticar a caridade, mas muitos se esquecem de um pequeno detalhe, mas de capital importância: a caridade começa por nós. Não adianta nos esmerarmos para ajudar o próximo se nos esquecemos, em primeiro lugar, de ajudar a nós mesmo. Nos ajudamos, primeiramente, respeitando nossos limites e nossa vontade. Quantas vezes abrimos mão do que queremos só para agradar o outro, ou porque nos sentimos obrigados, ou porque achamos que é nosso dever? Quando agimos assim, forçando nossos limites, nos violentando, não estamos sendo caridosos conosco. Não existe muita vantagem em nos sacrificarmos em prol do próximo e ficarmos, nós mesmos, à deriva de nossa própria bondade. Aprender a respeitar nossos limites e nossa vontade é o primeiro ato de amor e de caridade que devemos à vida.

*****

Todo mundo gosta de brigar com sentimentos naturais. Se sente vaidade, é metido; se e é autoconfiante, é arrogante; se tem orgulho de si mesmo, é prepotente. Isso são resquícios da nossa cultura de aparências. Por fora, temos que ser certinhos, o modelo da perfeição. Por dentro, desde que ninguém veja ou descubra, podemos ser como quisermos. Isso é hipocrisia. Temos que ser iguais sempre, tanto no nosso íntimo, como naquilo que aparentamos.

Não há mal na vaidade, nem na autoconfiança, nem no orgulho de nós próprios, desde que mantenhamos o equilíbrio. O que não dá é sentir tudo isso e achar que somos os maiorais. Essa é uma grande ilusão, porque estamos cansados de saber que somos todos iguais. Não podemos deixar que esses sentimentos nos controlem e nos convençam de que somos melhores do que todo mundo. Mas não podemos ser falsos, principalmente, conosco. Se isso está vibrando de uma forma exagerada, é bom que aprendamos a nos dominar e colocar as coisas de volta em seus eixos. Nada que vem do equilíbrio pode ser ruim.

Então, deixe de brigar com você mesmo, aceite suas qualidades e mostre quem você é, sempre se lembrando de policiar atos, pensamentos e sentimentos, para que seu espírito esteja sempre em harmonia com o seu corpo.

*****

Às vezes nos perguntamos o que somos para aquele que convive conosco. Queremos ser importantes, especiais, queridos, desejados. Isso é natural, faz bem ao ego e alimenta todo tipo de relação. Mas o mais importante não é perguntar o que somos para o outro, mas o que somos para nós mesmos. Temos, antes de tudo, de ser importantes e especiais para nós, queridos e desejados, em primeiro lugar, por nós mesmos. Somente aquele que se admira e se respeita está em condições de despertar os mesmos sentimentos no outro. Isso não é vaidade nem arrogância. É autovalor e amor próprio. Todos devemos experimentar. Faz bem.

*****

O mal pode entrar em sua vida pelas mais variadas formas: raiva, ciúme, desânimo, tristeza, inveja, orgulho, vaidade e outros tantos sentimentos mal resolvidos.

Quando o mal bater à sua porta, abra-a com cuidado. Olhe para ele, avalie-o, respeite-o, mas resista à tentação de deixá-lo entrar. Não subestime o poder que ele tem, mas não lhe dê mais poder ainda. Reflita na melhor maneira de mandá-lo embora sem provocar ainda mais a sua fúria. Faça uma oração, compreenda por que ele o está visitando e, gentilmente, de maneira equilibrada, porém, cautelosa, despeça-se dele. Diga-lhe, sem arrogância nem fingimento, que você não precisa dele. Então, feche a porta com cuidado, sabendo que, cedo ou tarde, ele poderá voltar. Quando isso acontecer, faça tudo de novo, sempre tendo em mente que acolhê-lo ou deixá-lo de fora é uma escolha que pertence só a você. Procure fortalecer o seu coração com sabedoria, confiança e dignidade, para que o mal, ao bater à sua porta, seja impedido de entrar pelas suas próprias virtudes.

*****

Para ter seriedade, não é preciso ser sério nem chato. O bom-humor estimula a convivência e a alegria atrai amigos, ao passo que o comportamento sisudo e certinho demais nos torna indesejáveis. Temos que ser honestos, corretos, dignos e bons, mas bem-humorados.

Bajulação também não é legal e está diretamente ligada à falta de sinceridade. Para estar bem com o outro, fingimos muitas coisas para agradá-lo, abrindo mão, muitas vezes, de nossa própria vontade.

Um comportamento autêntico é o melhor. Mas cuidado: autenticidade não é sinônimo de falta de educação. Gentileza nunca é demais.

Seja você mesmo, não se violente para agradar ninguém. Procure não magoar o seu próximo, mas tente não magoar a si mesmo em primeiro lugar. Renúncia é para poucos. O máximo que a maioria de nós faz é abrir mão de nossos desejos em função do outro, o que leva ao amor negativo, que é aquele de quem ama o próximo, mas não a si mesmo. Ame-se em primeiro lugar, porque cada um só dá aquilo que tem.

*****

Ninguém precisa se sentir mal porque não conseguiu fazer alguma coisa, ou porque fez errado, mal feito ou de forma incompleta. No dia em que conseguirmos acertar tudo, logo na primeira vez, podemos dar adeus ao mundo e desencarnar. E ninguém está com pressa de morrer, não é mesmo? Então, não se preocupe em encontrar logo a perfeição. Ela vai chegar no momento certo, após aprendermos com as experiências. Enquanto isso não acontece, aproveite a vida, mas seja bom, digno, correto, honesto, alegre e confiante. Tenha respeito e amor. Se você conseguir pautar os seus atos por essas atitudes, pode ser que não seja ainda perfeito, mas estará trilhando um caminho de iluminação.

*****

Se a vida fosse fácil, ninguém precisava mais estar aqui. É nisso, justamente, que reside o nosso valor: na capacidade de lutar, cair, levantar e vencer. O que é fácil é mais tentador mas, nem por isso, é o melhor. Pode até ser, mas não traz o orgulho da vitória pessoal. E nada é mais gratificante do que erguer a cabeça, olhar o mundo de frente e dizer, sem hesitação: eu venci.

*****

Desistir é fácil; esforçar-se, nem tanto. Mas recomeçar é sempre possível, mesmo com a barreira da morte, porque, o que não cabe mais nessa vida, ainda pode ficar para a próxima. No entanto, não adie para uma vida futura as pendências que você pode resolver na de hoje. Aja, não se apegue ao orgulho. Liberte-se.

*****

Não se preocupe tanto com o que você já fez, mas sim com o que está fazendo ou vai fazer. As experiências de ontem servem ao aprimoramento das de hoje. Ninguém pode ser cobrado por algo que ainda não sabe, mas terá que prestar contas à vida por tudo o que faz ou deixa de fazer com conhecimento. A culpa do passado é instrumento de transformação do presente, não o algoz da consciência. Aprenda com suas culpas a não repetir mais o ato inadequado, mas não fique preso a elas. Aceite suas limitações, seja benevolente e compreensivo com você mesmo. Perdoe-se.

*****

Hoje, que é dia das mães, busquemos, para nossos corações, a energia mais pura daquela que foi a maior mãe que a humanidade cristã conheceu: Maria, mãe de Jesus.

Seja, o seu exemplo de amor, incansável para todas nós, mulheres, sejamos mães ou não, porque, não me canso de repetir, toda mulher tem um pouco de mãe dentro de si. Quando uma mulher acolhe um amigo, consola alguém que chora, dá carinho e atenção a uma criança, um idoso, um deficiente, luta por um colega injustiçado ou, simplesmente, ouve o desabafo de qualquer pessoa, ela também está sendo um pouco mãe.

A todas as mães, biológicas ou adotivas, que a luz de Maria esteja para sempre iluminando suas vidas e a de seus filhos, estejam eles onde estiverem.

Àquelas que estão ainda em sua primeira gestação, preparando-se para o exercício dessa tarefa sublime, que a luz de Maria recaia sobre seus ventres, banhando em luz a criança que lá se abriga.

Às mães que perderam seus filhos, ainda no útero ou fora dele, que a luz de Maria transforme a sua dor em coragem e compreensão de que cada um tem o seu tempo na Terra.

Às mulheres que alimentam esse sonho, e que ainda não conseguiram realizá-lo, que a luz de Maria aqueça os momentos de união, para que a semente da fertilidade da Mãe Terra, que também é a de Maria, seja bênção em suas vidas, de forma natural, pelos dons da medicina genética ou pelo caminho da adoção.

E, às mães que já partiram dessa vida, que Maria interceda junto ao Criador, para que todas, no dia de hoje, recebem a saudade amorosa dos filhos que ainda caminham na matéria.

Que Maria possa cobrir com seu manto de estrelas o coração de todas as mães do mundo, fazendo luzir em suas vidas o amor de cada um de seus filhos.

*****

Enquanto estou sentada ao computador, minha gatinha Suzy está deitada ao meu lado, em cima do meu scanner. A outra gatinha, Nina, dorme na prateleira acima da minha mesa. No chão, bem próximo a mim, Toby, meu shi-tzu, cochila na caminha dele e, atrás da minha cadeira, no sofazinho do escritório, minha cadelinha Luna dorme tranquilamente.

É assim quando os animais se sentem seguros. Entregam-se a nós, não têm medo nem desconfiança, porque sentem e sabem que somos o porto seguro deles.

Abandonar um animal é trair essa confiança e comprometer-se seriamente com as leis que regem a vida.

Jamais abandone um animal. Ninguém é obrigado a gostar de animais nem responsável se não quiser ter nenhum, mas terá uma grande responsabilidade aquele que os tomar sob seus cuidados para, depois, abandoná-los à própria sorte.

*****

Muita gente ainda sofre o preconceito por ter seguido uma orientação sexual diferente da maioria das pessoas. Já está na hora de o ser humano começar a enxergar o seu próximo com os olhos da alma. Em primeiro lugar, cada um deve cuidar da própria vida e concentrar-se em suas próprias escolhas. Além disso, há que se ter respeito. Não é porque alguém age e pensa de forma diferente que é melhor ou pior do que nós. Somos todos iguais, independentemente do caminho para o qual dirigimos a nossa sexualidade.

Além do mais, ninguém vira gay nem é influenciado por outros. Quem é gay é porque é, porque já nasceu assim, porque escolheu isso antes de reencarnar, por motivos que somente à pessoa interessam. Isso não depõe contra ninguém. O que importa é a bondade que existe em cada um. Há coisas que realmente são importantes nas relações humanas, como o respeito e a amizade.

Não se deixe enganar pela ilusão de que alguém pode ser melhor ou pior do que você, só porque é hetero ou homossexual. Deus não olha o sexo nem a sexualidade, mas não perde de vista o que vai no coração de cada um de nós.

*****

Ninguém pode realmente ser feliz passando por cima da felicidade dos outros. Cada um alcança o grau de felicidade que merece e pelo qual luta, mas não é preciso contribuir para a desgraça alheia. Busque a sua própria felicidade e deixe ao outro a tarefa de encontrar a dele… ou não. Mas que faça isso sozinho.

*****

Não discrimine; respeite. Não fale mal; aconselhe. Não se omita; participe. Não faça cobranças excessivas; compreenda. Não seja indiferente; ajude. Com apenas uma palavra ou um pequeno gesto de amor você pode fazer tudo isso e contribuir para salvar uma vida.

*****

Não desistimos da vida apenas nos matando. Desistimos da vida quando sucumbimos ao desânimo de tal forma que nada mais nos agrada. A falta de prazer, o desgosto, a desesperança, o desencanto, tudo isso são formas de se desistir da vida.

Se estamos respirando, estamos vivos. Trabalhamos, estudamos, namoramos, comemos, fazemos sexo, vamos ao cinema, conversamos, até damos umas boas risadas… Mas aquele tônus, a vitalidade, o encanto não existem mais. Isso é interno, é um processo da alma. Perder a alegria interior é uma forma de desistir da vida.

Para recuperar essa alegria, precisamos de muita persistência e fé. Às vezes, é longo o caminho de volta à essência mais pura da alegria e precisamos ter coragem para dar o primeiro passo nessa direção. Deus não quer a nossa infelicidade. Quer que compreendamos por que estamos aqui para que sejamos felizes, com nossos defeitos, nossas frustrações e medos.

Não basta existir para viver. É preciso aproveitar a vida com prazer, sabedoria, dignidade e confiança, dando a cada coisa o valor que ela realmente possui.

*****

Eu acredito num futuro melhor. Não porque sou sonhadora e vivo de ilusões, mas porque creio que a lei do progresso é inexorável. A humanidade avança porque nós a fazemos avançar. O progresso só depende de nós.

Eu acredito num futuro melhor porque acredito na essência do bem que reside em cada criatura que vive, ainda que ela não saiba ou não tenha descoberto essa verdade a respeito de si mesma. E quanto mais pessoas acreditaram nisso, tanto mais cedo o futuro será melhor.

*****

Todo mundo fica para baixo de vez em quando. Desanimar é próprio do ser humano, porque ninguém é de ferro nem pode ser forte toda vida. A fragilidade faz parte do crescimento, ajuda a gente a se fortalecer.

Mas desanimar não é desistir. Como uma onda que passa, o desânimo pode deixar uma devastação, mas sempre é tempo de se reconstruir. É a lei do progresso. Quando você se sente para baixo, pensando em desistir, algo na sua vida acontece que lhe dá uma mexida. É Deus falando com você, lembrando que tudo tem solução. Pode parecer que não, mas nada é definitivo, nem a morte, que é só um estágio de transição. Tudo pode ser refeito, desfeito e perfeito, porque a perfeição depende das suas expectativas.

Permita-se aceitar que você pode desistir. Isso dá um conforto danado na gente, porque retira de nossos ombros aquela cobrança que a sociedade impõe de que temos que ser persistentes. Você pode desistir, se quiser. Só não desista da vida, porque, sem essa, não dá para se fazer mais nada. A vida é nosso repositório de experiências. Sem elas, não avançamos.

Jogue tudo para o alto, mas lembre-se de que tudo o que sobe há também de descer. Quando isso acontecer, deixe cair o que não lhe serve mais e agarre o que lhe pertence. Você vai ver que isso não é desistir, mas usar a inteligência para se libertar do que pesa na alma para depois prosseguir com confiança, serenidade e, aí sim, persistência.

*****

Uma onda pode passar com leveza ou ser devastadora. Assim também o pensamento. Por onde ele passa, vai recolhendo outros que vibram em igual modulação. Quando se depara com pensamentos iluminados, ganha forças e pode transformar o mundo. Quando, ao contrário, os pensamentos que a ele se ligam são sombrios, igualmente se tornam mais fortes para destruir. A onda passa, mas você escolhe em qual vibração pretende colocar os seus pensamentos: abaixo dela, no mesmo nível ou acima.

*****

Não precisamos ser perfeitos. Basta que sejamos verdadeiros.

*****

O pensamento não precisa de condutores. Ele, por si só, já se conduz a qualquer lugar do universo. Como pensamos e vibramos em sintonia, eu percebo, vocês percebem e ninguém precisa explicar nada. Basta traduzir tudo em palavras. Estamos todos conectados, somos todos parte da mesma essência universal. A centelha divina habita em cada um de nós. É por isso que somos todos um só…

*****

Não é engraçado como a vida nos favorece? Todas as vezes em que posto uma mensagem, várias são as pessoas que dizem ser exatamente aquilo que, naquele momento, precisavam ouvir. Dúvidas e problemas pelos quais estão passando, de repente, ficam mais fáceis só com umas poucas palavras. O que é isso? Coincidência? É claro que não, porque todos sabemos que coincidências são o resultado da obra espiritual agindo sobre nós. Isso acontece em vários momentos da vida, porque temos amigos espirituais olhando por nós o tempo todo. E eles atuam através de instrumentos que, naquele momento específico, estão em sintonia com a espiritualidade, aptos a captar as necessidades dos que, por sua vez, também fazem parte dessa conexão.

É isso o que acontece conosco. Quando vocês curtem a minha página, os espíritos de luz reconhecem mais uma ferramenta da qual podem se utilizar para chegar até vocês. E quando muitos vibram a mesma coisa, o mesmo problema, a mesma situação, eles percebem que essa é uma necessidade que precisa ser atendida. Então, vêm até mim e me inspiram. Como estou aberta a essa percepção, capto a intenção deles e transcrevo em palavras. Sou apenas mais um instrumento a serviço de todos nós, pois, muitas vezes, o que escrevo para vocês é também o que preciso ouvir.

*****

Não crie caso por nada. A melhor coisa é adotar atitudes de paz. Isso não significa subserviência ou passividade. Você pode ser firme sem ser grosseiro, incisivo sem ser violento. Quando se tem certeza das ideias e convicções, gritos são desnecessários. Somente aquele que sabe que não tem razão é que se utiliza desse artifício para impor a sua verdade. Aja com sabedoria. A força bruta jamais se sobreporá à inteligência nem ao coração.

*****

Nada na vida é fácil. Se fosse, não precisaríamos estar aqui, já que nascemos e renascemos para vencer nossas dificuldades, aprendendo com elas. Mas se ficarmos repetindo que é difícil, é assim que sempre vai ser, porque estaremos dando forças, dentro de nós, a obstáculos criados por nós mesmos. Reconhecer que não é fácil é importante, para não criarmos uma ilusão ou uma desculpa para desistir e nos acomodarmos. Acreditar no sucesso é o caminho para alcançá-lo. A queda faz parte do crescimento, mas levantar é essencial. Não tenha medo de cair, mas não acredite que não pode se levantar. É difícil? Às vezes, mas não é impossível. E é justamente nisso que se encontra o nosso maior valor.

Comentários dos usuários(0):(incluir comentario)

Ainda não há comentários

Comentar: